terça-feira, 24 de novembro de 2009

Grafiteiros do Brasil e do exterior deixam Ceilândia mais bonita

As quadras QNN 18, 20, 22, 24 e 26 de Ceilândia estão mais bonitas, desde o dia 21 de novembro, quando grafiteiros do Brasil e do exterior se encontraram para participar do projeto 100 Muros Mil Cores. Em vez de muros pichados, as quadras agora têm centenas de desenhos coloridos, que aumentarão a autoestima dos moradores e servirão como registro de um ato pelo reconhecimento do grafite como arte e de seu relevante papel social na vida de jovens em situação de vulnerabilidade social.

“Se algum dia o mundo acabar, o grafite gravado nos muros poderá contar a história”, considera o cantor e compositor Bernardo BNegão, que participou do show de encerramento do primeiro Encontro Brasileiro de Grafiteiros. “O grafite é como uma pintura de pedra moderna”, explica. Para BNegão, o Projeto de Lei 138/2008, se aprovado no Congresso Nacional, “dará mais segurança aos grafiteiros”.
De autoria do deputado federal Geraldo Magela (PT-DF), o Projeto já foi aprovado na Câmara, passou pelas comissões do Senado e aguarda apreciação do Plenário da Casa. A proposta do parlamentar é regulamentar a prática do grafite e coibir a pichação proibindo a venda de tinta spray para menores de 18 anos. “Grafite é uma arte e seu autor um artista, que passará a ter chance de ter até uma remuneração. A pichação é uma agressão ao patrimônio, uma agressão ambiental e como tal punível como crime que pode levar até um ano de prisão”, disse o deputado.
“A gente não pode ser condenado criminoso por embelezar a cidade”, protesta o grafiteiro Elton Luis Salles de Carvalho, mais conhecido por Shock. O projeto de lei, segundo Elton, é muito importante justamente por fazer uma diferenciação entre grafite e pichação.

“A gente veio aqui para dar felicidade para o povo. Se fosse apenas para nossa satisfação, faríamos o grafite nas paredes de nossas casas”, diz o grafiteiro francês Otavio Unglik, também conhecido por Kendo.

3 comentários:

luiz disse...

saudação a todos da cidade satelete Ceilândia. foi um prazer emenso ter praticipado do encontro 100muros mil cores. e digo mais essa iniciativa vai mudar a cena do graffiti brasileiro...
valew Ceilândia, valew DF ZULU...
ate a proxima.
EDI-São Luís-Maranhão.

Anônimo disse...

Axo os projetos todos muito bons

Ingrid Lorena disse...

Muito bom projeto esse amo muito grafite mas sou loca pra aprender pressizo da ajuda de vcs...